gototop
DETRAN-DF
FacebookTwitter
Vlibras Aumentar Contraste Cores Originais
Quinta, 16 Novembro 2017

Detran-DF adota Carteira Nacional de Habilitação Digital

Para ter acesso ao documento, o motorista deverá possuir habilitação impressa com QR Code

(Brasília, 16/11/2107) – Com o objetivo de oferecer maior segurança e comodidade aos condutores brasilienses, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), em parceria com o Denatran e o Serpro,  lançou a Carteira Nacional de Habilitação digital, na manhã desta quinta-feira (16), no auditório do Detran Sede.

Entre as principais vantagens da CNH Digital estão a praticidade e a segurança, já que o documento eletrônico armazena dados em QR Code, dentro de um sistema criptografado de acesso às informações. O código bidimensional é um item de segurança que já está presente, desde maio, nas novas carteiras de motorista impressas e, agora, no documento digital com um sistema ainda mais seguro.

O Detran-DF é o segundo Órgão de trânsito do país a adotar a CNH digital. O primeiro foi o de Goiás. Atualmente, mais de 200 mil condutores de veículos do DF, que possuem a CNH em papel com QR Code no verso, podem solicitar suas carteiras digitais. Para o diretor-geral do Detran, Silvain Fonseca, o documento vai facilitar o dia a dia da população do DF, que acaba de ganhar uma forma inovadora, prática e segura de se identificar em qualquer ponto do País utilizando o celular.

O evento teve a participação do governador Rodrigo Rollemberg que parabenizou o Detran por dar mais um passo importante na modernização dos serviços oferecidos ao cidadão e também pela redução histórica no número de mortes em acidentes de trânsito no DF. “Foram 114 mortes a menos, este ano, comparado ao mesmo período do ano passado”, lembrou o governador.

Orientação técnica

O DF possui mais de 1,5 milhão de condutores de veículos que, até 2022, poderão estar com suas carteiras digitais, uma vez que a CNH tem validade de cinco anos. Conforme orientação da área técnica do Detran, quando for renovar a carteira, o condutor que desejar a CNH digital deverá informar o e-mail, o número do celular e o DDD. Assim, a CNH-e ficará disponível no momento em que o modelo de papel for impresso. Neste ano, até o mês de setembro foram emitidos mais 300 mil documentos no DF, uma média de 33 mil por mês, e, no Brasil, um total de 13 milhões.

Aplicativo

O aplicativo da CNH digital já está disponível gratuitamente para download na Google Play e App Store.  Para ter a carteira eletrônica, o motorista deverá possuir habilitação impressa com QR Code, além de estar com os dados devidamente atualizados no sistema do Detran, principalmente o e-mail e o telefone celular com DDD, no qual será visualizada a CNH digital. Essa atualização deverá ser feita pessoalmente nos postos do Detran ou do Na Hora, exceto aqueles condutores que possuírem certificação digital, os quais poderão fazer a atualização diretamente no Portal de serviços do Denatran.

Os condutores que já possuem CNH com QR Code podem solicitar o novo documento direto no portal de serviços do Denatran (https://portalservicos.denatran.serpro.gov.br). A carteira eletrônica substitui a impressa, uma vez que ambas possuem o mesmo valor jurídico. A apresentação da CNH, impressa ou digital, é obrigatória e a falta do documento acarreta multa de R$ 88,38, três pontos na CNH e a retenção do veículo.

Conforme determinação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), o processo de implantação da CNH Digital nos Detrans do País deverá estar concluído até fevereiro do próximo ano.

O diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Elmer Vincenzi, enfatiza a importância do aperfeiçoamento na segurança da CNH digital para minimizar a ocorrência de fraudes e proporcionar maior comodidade ao cidadão. “Qualquer cidadão e qualquer setor da sociedade poderá ter acesso à comprovação dos dados, seja em uma relação civil ou numa relação empresarial, como as que envolvem bancos, cartórios e empresas de locadoras de veículos”, relata Vincenzi.

VOCÊ ESTÁ AQUI: Início Notícias Detran-DF adota Carteira Nacional de Habilitação Digital